Ensino Remoto Emergencial de Matemática no Ensino Médio: possibilidades para além da pandemia

Resumo

O uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) para auxiliar no ensino e na aprendizagem da Matemática não é novidade há algum tempo. Contudo, com a pandemia pelo novo coronavírus que assolou o Brasil em 2020 e acarretou a suspensão das aulas presenciais em todos os níveis de ensino, evidenciou-se a importância desta tendência metodológica na educação. O que outrora era utilizado de forma esporádica e presencialmente, agora se transforma em uma ferramenta essencial para o ensino remoto emergencial. Isso porque, não houve alternativas, como a preparação docente, tempo hábil para avaliações, discussões ou ajustes, como mencionado por Saviani e Galvão (2021) sobre o ensino remoto que se constituiu em uma falácia, com interesses puramente econômicos e políticos, principalmente para a garantia das aprendizagens aos envolvidos. A mídia foi incansável ao retratar “gambiarras” tecnológicas de alunos e professores para que as aulas acontecessem, mesmo que se tenha aumentado, de forma exponencial, as ofertas de cursos de formação continuada sobre o uso de TDIC para as mais diversas disciplinas escolares. Dessa maneira, para elucidar esse momento pandêmico e o contexto instaurado na disciplina Matemática, apresento os resultados de uma pequena amostra estatística sobre professores de Matemática dos Ensinos Fundamental e Médio que desenvolveram aulas remotas com turmas da segunda série do Ensino Médio Técnico Integrado do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), campus São Paulo do Potengi. Assim, exponho as atividades matemáticas desenvolvidas individual ou coletiva, que versaram pelas construções de formulários eletrônicos, textos, gamificação, plataformas virtuais como o GeoGebra Classroom, dentre outros, com citações dos alunos para o entendimento das realizações no ambiente do ensino remoto. Destaca-se que o texto não tem por prerrogativa a defesa do modelo emergencial, mas com aspectos de possibilitar uma relação mais propositiva dos professores com as TDIC na Matemática.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-12-29
Como Citar
SCHIVANI, Juliana. Ensino Remoto Emergencial de Matemática no Ensino Médio: possibilidades para além da pandemia. Revista Interdisciplinar Animus, [S.l.], v. 3, n. 1, p. 1-25, dec. 2022. ISSN 2448-0665. Disponível em: <https://animus.plc.ifmt.edu.br/index.php/v1/article/view/68>. Acesso em: 24 may 2024.