O ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO COMO POSSIBILIDADE DE EMANCIPAÇÃO DO SUJEITO ALUNO

  • VANDERLEI GULARTE FARIAS Estado do RS

Resumo

O presente texto, que é uma síntese resultante de pesquisa em nível de mestrado, objetiva a discussão acerca das dimensões emancipatórias da concepção politecnia como contribuição para a emancipação dos sujeitos, os alunos, em que se propõe um ensino com maior significação social, interdisciplinar e contextualizado com a vida dos estudantes. Através da mesma, buscou-se refletir a contribuição da politecnia para a construção do processo emancipatório na relação com o Ensino Médio Politécnico, identificando elementos essenciais na perspectiva de uma concepção de educação integral. Destaque para a discussão sobre os conceitos: trabalho, trabalho como princípio educativo e a educação unitária; abordou-se aspectos da reestruturação curricular como a interdisciplinaridade, o seminário integrado, a pesquisa como princípio pedagógico e a avaliação emancipatória; Estudaram-se elementos conceituais na perspectiva da emancipação humana. Sobre a investigação empírica, em que se revela na voz dos sujeitos pesquisados a percepção dos mesmos pela valorização de saberes socialmente produzido pelos estudantes, assim como a conscientização de que a proposta busca a inovação pela reestruturação curricular e forma de abordar os conhecimentos. Os dados acenam para o Ensino Médio Politécnico como responsável pela concretização de uma concepção de educação emancipadora, em que sua práxis é carregada de reflexão e de um profundo sentido existencial. Aponta para a ressignificação dos saberes escolares por uma educação mais interessante e mais atraente, tornando-se, assim, numa espécie de convite à permanência dos jovens na escola por meio de um ensino emancipador.


 

Publicado
2021-01-04
Como Citar
FARIAS, VANDERLEI GULARTE. O ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO COMO POSSIBILIDADE DE EMANCIPAÇÃO DO SUJEITO ALUNO. Revista Interdisciplinar Animus, [S.l.], v. 1, n. 10, p. 57-75, jan. 2021. ISSN 2448-0665. Disponível em: <http://animus.plc.ifmt.edu.br/index.php/v1/article/view/45>. Acesso em: 13 abr. 2021.